15 de novembro de 2019
  • 05:36 Golden Goose Men’s Sneakers Sale Business copy Writer – Seduce The legal Right One or Alternatively Else!
  • 03:36 Golden Goose Women’s Sneakers Online Poker: Is Anyone Winning?
  • 11:08 COMO LIDAR COM UM AMBIENTE DE TRABALHO TÓXICO
  • 09:45 KEEPTALENT NO SHARING MY CHANGE EM PORTUGAL
  • 14:55 O PERFIL DO PROFISSIONAL ÁGIL E COMO SER UM DELES

Um RH mais flexível e adaptável às demandas específicas de cada momento do negócio exige também profissionais com um perfil diferenciado. Neste modelo, é importante estar em constante aprendizado e buscar habilidades conforme a necessidade de cada situação. Também não existe mais possibilidade de ficar apegado a rótulos e cargos. O grande foco é o trabalho em equipe, a cooperação e colaboração em busca de resultados que agreguem valor à empresa.

O profissional ágil deve ter um perfil mais abrangente, com competências transversais bem desenvolvidas. Alguns anos atrás, era possível ter a pessoa super especialista em uma área técnica como por exemplo tecnologia, mas que pouco se envolvia com relacionamento, empatia e gestão de projeto. Por outro lado, havia aquela que entendia bem das questões humanas e de relacionamento e gestão, mas estava muito alheia às questões tecnológicas. “Hoje em dia, é preciso juntar estes dois perfis em um só. Quem conseguir fazer isto se tornará mais valoroso e preparado para as novas demandas de RH ágil, diz o Owner da Keep Talent, Paulo Sérgio de Souza Correa.

“É muito importante que o profissional reforce suas soft skills: a capacidade de iniciativa, o pensamento crítico, o drive e ambição por fazer mais e melhor, as várias competências de liderança de pessoas e projetos, a comunicação assertiva e a capacidade de influenciar”, complementa o Diretor de Recursos Humanos do Grupo TAP Air Portugal, Pedro Ramos. Ele acrescenta que a melhor forma de estimular estes novos requisitos nos colaboradores, é através de uma liderança pelo exemplo. “Uma liderança que também deverá estar reforçada por uma perspetiva ágil e mobilizadora”.

Mas como se tornar na prática um profissional com essas características que agreguem valor dentro de uma cultura ágil? São pequenas atitudes no dia a dia, que podem transformar o seu perfil profissional.

Confira 6 atitudes de um profissional ágil:

1- Procure aprender sempre

O lifelong learning, ou seja, aprender por toda a vida, é um conceito cada vez mais atual e tem tudo a ver com um sistema ágil. Quem quer ser um profissional ágil precisa desaprender e reaprender constantemente, se atualizando sempre com o que há de mais novo no mercado. É importante ter o entendimento de que as habilidades que você tem hoje podem estar completamente ultrapassadas em um curto período, afinal as mudanças são constantes. “A primeira regra é que todos terão que aprender a aprender. Os colaboradores precisam ter consciência de que não sabem mais nada. Eles poderão usar toda a bagagem que já têm, mas apenas como base das novas aprendizagens que terão de fazer e vivenciar”, afirma o Diretor de Recursos Humanos do Grupo TAP Air Portugal.

2- Esqueça o apego aos cargos

Ficar preso a um determinado cargo e achar que isso que é importante é um erro crucial quando falamos em modelo ágil. Nesse tipo de sistema não podem existir essas amarras. A flexibilidade vale também para estar aberto para todos os tipos de atividades que são necessárias naquele time. Não pode existir um apego a uma determinada função, e só querer fazer o que teoricamente faria parte de suas especificidades técnicas. “Os ‘job titles’ são coisas do passado. Portanto, ninguém mais se pode agarrar a um descritivo funcional dizendo que só faz isso ou aquilo”, afirma Pedro Ramos.

3- Tenha flexibilidade e capacidade de adaptação

Os modelos mais tradicionais de gestão são bastante focados em planejamento. Mas na prática, muitas vezes aquilo que foi planejado não consegue se transformar em realidade. Por isso, dentro da metodologia ágil é preciso ter flexilidade para mudar de caminhos quando algo ocorre diferentemente do que foi planejado e estruturado lá no começo do projeto. Não significa que o profissional ágil sai simplesmente fazendo e deixa se levar pelas circunstâncias. O profissional sabe onde precisa e quer chegar, mas está aberto a novas possibilidades e mudanças que surgem durante todo o trajeto.

4- Seja colaborativo

Ter uma atitude colaborativa, com disponibilidade para ajudar o time onde está no que for necessário torna-se de extrema importância dentro de uma cultura ágil. É preciso se mostrar aberto a ajudar e comprometido com o todo. Não adianta pensar somente em suas próprias tarefas. É importante ter a visão do todo, e prestar apoio para que todos possam cumprir suas atividades e cumprirem juntos o objetivo final de um determinado projeto.

5- Desenvolva a comunicação

É praticamente impossível pensar em agilidade sem ter comunicação eficiente. É essencial que todos os integrantes dos times tenham acesso às informações e estejam sempre atualizados com o que acontece nos projetos e quais os próximos passos. Assim é possível fazer ajustes pontuais com rapidez, conforme a metodologia ágil.

6- Tenha autonomia e organização

Um profissional ágil não pode ficar somente esperando orientações e definições de seus líderes. Ele deve ter iniciativa para conseguir trabalhar com autonomia. Também precisa ter disciplina e saber organizar suas atividades para cumprir prazos dentro do tempo estabelecido.

É preciso quebrar modelos anteriores e paradigmas estabelecidos. Um profissional ágil deve ter um mindset voltado para a adaptabilidade, onde as ações são analisadas e revisadas conforme as necessidades da situação, sempre com foco na estratégia completa do negócio.

Você já considera um profissional com perfil ágil? Ainda não? Quer saber mais sobre o assunto? Clique aqui e baixe nosso e-book sobre RH ágil.

Paulo Sérgio de Souza CorrêaPaulo Sérgio de Souza Corrêa

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT