17 de novembro de 2018
  • 08:20 Você sabe o que é profissional T-Shaped?
  • 16:42 Conexão Brasil x Portugal: Gestão da Mudança
  • 16:16 Esqueça tudo o que já leu sobre diversidade!
  • 09:15 OUTPLACEMENT: UMA ESCOLHA POSITIVA PARA EMPRESAS E PROFISSIONAIS
  • 10:05 Conheça o projeto mini gentilezas!

Um mercado global cada vez mais competitivo exige resultados ainda melhores nas empresas. Esta necessidade de mais eficiência no negócio reflete diretamente no perfil de profissionais que são buscados para atingir essa demanda.

Hoje em dia, os mais desejados são aqueles profissionais com um perfil multidisciplinar. Isto não significa que os especialistas não sejam mais necessários. Mas ficam restritos a determinadas funções que exigem tal conhecimento específico de uma área e podem limitar seu crescimento na empresa.

Nesta linha do profissional multidisciplinar existe um conceito para o qual é importante ficar atento: o T-Shaped.

O que significa T-Shaped?

O conceito de profissional T-Shaped faz uma atribuição ao formato de T, no qual a barra vertical representa os conhecimentos onde o profissional é um especialista e a barra horizontal indica as habilidades mais diversificadas e genéricas que ele tem.

A parte vertical pode indicar, por exemplo, uma determinada área de graduação ou um curso técnico específico. Já a parte horizontal inclui um conhecimento mais geral e abrangente, como habilidades de relacionamento, capacidade de interação com outras áreas, visão sistêmica, foco no negócio, conhecimento do mercado de atuação.

Ou seja, um profissional neste modelo T-Shaped é muito mais completo, pois engloba os dois tipos de características que são necessárias para se sair bem no mercado de trabalho hoje em dia. Como tem a visão de sua área específica somada à capacidade de interagir também com outras, de liderar e de ser um resolvedor de problemas, consegue ter uma visão multidisciplinar e contribuir de modo mais amplo no ambiente corporativo.

Por que esse perfil é importante para o mercado de trabalho?

Cada vez mais, as empresas estão procurando esses profissionais com perfil T-Shaped em razão da necessidade de integração das equipes e soluções mais multidisciplinares para atingir o sucesso dos negócios. Este tipo de profissional tem mais facilidade de relacionamento e facilita o trabalho em grupo.

Além disso, como têm a visão de sua área específica e também de outras, conseguem tomar decisões mais efetivas, com base em informações mais abrangentes. Conseguem ver a particularidade e também o todo, o que torna as escolhas e ações mais coerentes com a visão geral da organização.

Por conta dessas habilidades reunidas conseguem contribuir com diferentes projetos em diferentes áreas e se tornam colaboradores chaves na empresa.

Como se transformar nesse profissional?

O traço vertical

De modo geral, quando a pessoa é recrutada para um determinado cargo é porque ela tem alguma formação específica para aquela função. E isso representa a barra vertical da letra T. Então como desenvolver esse traço vertical?

1- Faça uma formação técnica ou uma graduação na área em que você pretende trabalhar ou na qual já atua.

2- Participe de cursos extras, treinamentos, palestras, enfim, busque todas as possibilidades de recursos que possam lhe ajudar a aprimorar suas habilidades mais específicas.

3- Vale ir atrás também de cursos de idiomas, que hoje em dia nem chegam a ser um fator a mais, já são praticamente determinantes em uma série de profissões, onde é preciso ler materiais produzidos em outros países e interagir constantemente com estrangeiros.

4 – Leia muito sobre todos os assuntos que podem melhorar o conhecimento em sua área e trazer informações que agreguem ferramentas para seu dia a dia de trabalho.

O traço horizontal

A grande questão mesmo é desenvolver esse lado representado pelo traço horizontal: as habilidades mais genéricas, que nem sempre se aprendem em algum curso e que geralmente dependem muito de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

1 – Busque o autoconhecimento, seja com determinadas terapias ou com muita leitura. O importante é descobrir quem realmente você é, com suas qualidades e defeitos, para saber o que já tem de positivo e o que ainda pode melhorar.

2 – Procure desenvolver suas soft skills, entre elas: comunicação, flexibilidade, trabalho em equipe, resolução de problemas, atitude positiva, motivação, liderança, ética e capacidade de trabalhar sob pressão, etc. É mais difícil desenvolver esse lado do que as habilidades específicas, mas certamente se conseguir, vai ser um profissional mais desejado no mercado.

3 – Se você, por exemplo, tem dificuldade para se comunicar e interagir, pode procurar atividades extras que trabalhem esse lado e ajudem a facilitar também sua integração dentro da empresa. Até mesmo a prática de algum esporte coletivo pode ajudar a trabalhar esse aspecto.

Equilíbrio e aprendizado constante

O mais importante é buscar o equilíbrio entre os dois traços e assim conseguir formar esse perfil mais completo. O que conta mesmo é não ficar parado e tentar sempre se desenvolver para se tornar um profissional melhor e assim mais desejado pelo mercado de trabalho.

Aprender a desaprender e reaprender novamente é uma habilidade extremamente valorizada neste momento de mudanças exponenciais no perfil profissional, trazidas pela era digital.

Já parou para analisar se você se enquadra dentro deste perfil T-Shaped? Compartilhe este artigo para que outras pessoas também possam saber mais sobre como se transformar em um profissional multidisciplinar.

Paulo Sérgio de Souza Corrêa

RELATED ARTICLES
LEAVE A COMMENT